Como identificar pneus em mau estado de conservação

Pode parecer simples para quem entende do assunto, mas grande parte da população ainda não consegue reconhecer pneus em mau estado. Isso acontece porque certos detalhes são muito sutis e, de certo modo, mais visíveis aos olhos treinados dos amantes do universo sobre quatro rodas. Por isso, neste artigo você conhecerá todos os sinais para saber como identificar pneus em mau estado de conservação com exatidão.

Boa leitura! 

Pneus em mau estado de conservação possuem sulcos pouco profundos

Todos os pneus apresentam, obrigatoriamente, um indicador de desgaste localizado no fundo dos sulcos da banda de rodagem. Podendo ser descrito como pequenas elevações de borracha e com formato e texturas variáveis, esse indicador se chama TWI (do inglês tread wear indicator) e deve ser monitorado com frequência, pois é ele quem vai indicar a hora exata de trocar seus pneus.

O TWI possui uma altura de 1,6 mm, o limite mínimo aceitável por lei para os sulcos do pneu. Isso significa que a profundidade dos sulcos dos seus pneus não pode, de maneira alguma, ser menor que 1,6 mm — caso contrário, seus pneus serão considerados carecas, o que configura infração de trânsito de natureza grave, multa e sério risco à sua segurança.

Um dos principais sinais que pneus em mau estado de conservação apresentam, e talvez o mais importante, é o desgaste da banda de rodagem. O momento em que a profundidade dos sulcos atinge o limite máximo estabelecido pelo TWI é o alerta vermelho final. Ou seja, se você observou um desgaste exagerado em seu pneu e sulcos pouco profundos com o TWI no limite, esse é o empurrão que você precisava para comprar pneus novos.

A calibragem incorreta também contribui para uma má conservação dos pneus

O estado de conservação dos pneus é diretamente influenciado pela calibragem que, quando feita de forma incorreta, acarreta inúmeros prejuízos, tanto no seu bolso quanto no desempenho do pneu e do carro como um todo. Os famosos “pneus carecas”, como já mencionado anteriormente, perdem pressão muito rapidamente, em decorrência dos sulcos pouco profundos que prejudicam a aderência do pneu à pista, comprometem a frenagem, aumentam o risco de derrapagens e obrigam o motor a consumir muito mais combustível para colocar o veículo em movimento.


Por isso, se você notar uma perda precoce de pressão de ar, isso pode significar que seus pneus estão em más condições de uso. Verifique se algo pode ser feito ou, na pior das hipóteses, prepare-se para comprar peças novas. Não sabe qual caminho seguir? Aprenda como escolher o pneu certo para o carro acessando o blog da Delinte.

Aparecimento de deformidades e bolhas também é um mau sinal

Outro sinal claro de que o pneu precisa ser substituído é o aparecimento de danos físicos, como deformidades na banda de rodagem e bolhas. Este último merece uma atenção especial por conta do seu potencial risco para a segurança do condutor do veículo e de seus passageiros. Saiba por que as bolhas nos pneus são tão perigosas e conheça os hábitos que prejudicam a vida útil de um pneu para garantir o bom uso das peças.

Fique atento ao surgimento de furos, cortes, rasgos ou rachaduras

Quando se trata deste tipo de avaria, muitas vezes o dano é irrecuperável, por isso, em certas condições, você não terá dúvidas quanto ao estado de conservação dos seus pneus. Acaso se depare com um destes problemas, fique calmo e procure um lugar seguro para realizar a troca dos pneus. Não tente consertar danos considerados irreparáveis, pois isso pode acarretar sérios riscos à sua segurança. 
Em determinados casos, você poderá solicitar uma avaliação da garantia do fabricante do pneu, para verificar se o ocorrido foi ou não um defeito de fábrica. Saiba como funciona o sistema de garantia de pneus para conhecer mais a fundo os critérios de solicitação do serviço.

Algumas marcas oferecem também serviços de proteção extra que garantem substituição rápida e eficiente de todos os pneus que vierem a sofrer danos irreparáveis, tudo isso sem nenhum custo adicional. Conheça mais sobre o Delinte Protege clicando aqui.

Ressecamento da banda de rodagem

Como qualquer outro produto, os pneus precisam de cuidados diários e manutenção periódica para que seu estado físico e desempenho sejam preservados. Isso inclui também o local de armazenamento e as condições às quais os pneus são submetidos. Lembrando que certas substâncias são corrosivas para o material utilizado na fabricação do pneu, como derivados do petróleo e solventes, podendo agravar o processo de ressecamento da borracha.

Desgaste irregular na banda de rodagem também é um sinal de más condições dos pneus

O rodízio de pneus é o revezamento periódico da posição dos pneus no carro, com o objetivo de proporcionar um desgaste uniforme em todas as peças. Geralmente, os pneus traseiros são colocados na dianteira ou são trocados de lado (os da direita vão para a esquerda e vice-versa). Na dúvida, sempre verifique o manual do fabricante do seu veículo.

Pneus em mau estado de conservação podem apresentar desgaste irregular na banda de rodagem, o que é um sinal da ausência de rodízio, uma vez que este procedimento prolonga a vida útil das peças e permite pleno aproveitamento do desempenho dos pneus.

Volante “puxando” ou trepidando

Outros procedimentos fundamentais para o bom funcionamento do veículo, o alinhamento e o balanceamento regularizam, respectivamente, o ângulo das rodas e dos pneus e os eixos para que girem sem vibrações. 

Se você notar o volante “puxando” para um dos lados, isso é um sinal de que o processo de alinhamento está em falta. Por outro lado, se o volante trepida ou o painel e os bancos do carro tremem enquanto você está dirigindo, já passou da hora de realizar o balanceamento. Vá até uma oficina mecânica para fazer um check-up!

Derrapagens e aquaplanagens

Pneus carecas são aqueles cujos sulcos ultrapassaram o limite mínimo de profundidade estabelecido por lei, ou seja, 1,6 mm. Popularmente chamados de “pneus lisos”, os pneus considerados carecas já não têm a capacidade de escoamento da água em situações de pista molhada, e tampouco conseguem preservar a aderência ao solo, ocasionando derrapagens e aquaplanagens. Se você está passando por isso neste momento, encontre a revenda mais próxima para comprar pneus novos.

Neste artigo você aprendeu a identificar pneus em mau estado de conservação e entendeu um pouco mais sobre os processos de desgaste e manutenção periódica. Para receber conteúdos exclusivos e notícias em primeira mão, inscreva-se em nossa newsletter preenchendo o formulário abaixo. A Delinte te leva mais longe.

Está gostando da leitura?

Inscreva-se na nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos

Ao submeter este formulário, você concorda com nossos termos de uso e declara que leu nossa política de privacidade. Você poderá se desinscrever a qualquer momento.
newsletter

Inscreva-se para receber as últimas atualizações

Assine a newsletter e não perca nenhuma postagem.

Ao submeter este formulário, você concorda com nossos termos de uso e declara que leu nossa política de privacidade. Você poderá se desinscrever a qualquer momento.
plugins premium WordPress

Dados enviados com sucesso!